Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Após escavações, polícia diz ter solucionado mistério de bebê britânico desaparecido há 25 anos na Grécia


Durante 25 anos, a família Needham procurou pelo pequeno Ben, desaparecido quando brincava nos fundos da casa dos avós maternos, que passava por obras, na aldeia de Iraklis, na ilha grega de Kos.

Ben Needham, de 1 ano e 9 meses, desapareceu na ilha grega de Kos, em julho de 1991. A polícia acredita que o mistério do seu sumiço pode ter chegado ao fim.

Os pais, que são de Sheffield, na Inglaterra, acreditavam que Ben tivesse sido sequestrado e a polícia britânica manteve o caso aberto até esta semana.

Informações sobre o suposto paradeiro da criança surgiram de tempos em tempos, até que 21 dias atrás novas escavações levaram os policiais a uma conclusão que pode - contra a vontade da família - encerrar o mistério e as buscas pelo garoto.

A polícia anunciou ter encontrado o que classificou como um "item" que estaria com Ben na hora em que ele sumiu.

De acordo com o tabloide britânico Daily Mirror, o "item" seria um carrinho de brinquedo, reconhecido pela família e achado no local onde uma retroescavadeira despejava entulhos da obra. No total, 93 objetos vão ser agora examinados por peritos no Reino Unido, segudo o jornal.

A evidência sugere que a criança foi morta acidentalmente no local das obras e, para a polícia, essa seria a provável causa do seu desaparecimento.

'Não posso dizer que acabou'

Porém, a mãe de Ben, Kerry Needham, não aceita o fim das buscas e quer localizar o corpo do filho: "Eles sabem que ele morreu, mas não conseguem encontrá-lo".

"A polícia disse que é hora de encerrarmos esses 25 anos de buscas. Mas eu não posso dizer que acabou, sabendo que Ben ainda está em algum lugar naquela ilha. Isso me deixa psicologicamente péssima. Não quero me sentir pior do que já me sinto."

Kerry disse que tem vontade de "revirar" toda a ilha grega até que o corpo seja descoberto.

"Alguém sabe onde ele está. Pelo amor de Deus, ajudem-me a encontrá-lo. Sabemos que ele morreu, mas precisamos achá-lo. Quando alguém morre, você procura um lugar especial para essa pessoa."


As buscas mais recentes se concentraram em dois locais na ilha de Kos. Um brinquedo de Ben foi achado na área onde eram jogados entulhos.

Nova pista

As novas buscas foram feitas após a informação de que o homem que manobrava a retroescavadeira, identificado como Konstantinos Barkas, poderia ter sido o responsável pela morte do pequeno Ben.

A suspeita foi levantada por um amigo dele, que também revelou que Barkas morreu de câncer em 2015.

Uma equipe de 19 pessoas, entre policiais de South Yorkshire, legistas, um arqueólogo e socorristas passou 21 dias escavando os arredores do sítio e um outro local a 750 metros de distância.

Foi nesse segundo local, no sábado passado, que os policiais encontraram o carrinho de metal de Ben.

"A descoberta e o local em que ela foi feita reforçam a minha crença de que houve retirada de material dali no dia do desaparecimento da criança ou logo depois", afirmou o inspetor Jon Cousins, responsável pelo caso.


Kerry Needham disse que agora quer encontrar o corpo do filho e não aceita o fim das buscas.


"Sabemos que equipamentos pesados, inclusive uma grande retroescavadeira, foram usados no dia 24 de julho de 1991 para limpar o terreno nos fundos do sítio, que estava sendo reformado pela família Needham."

"Acredito que Ben Needham morreu em um acidente quando brincava perto da casa, em Iraklis", disse o policial.

Cousins informou que no último ano e meio foram descartadas várias linhas de investigação.

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM