Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Vereadores de Cacimba de Dentro votam aumento do próprio salário e dos secretários municipais para a próxima gestão

O município de Cacimba de Dentro, localizado no Curimataú Oriental, com uma população média de 17 mil habitantes, possui geração de renda concentrada em aposentados e funcionários públicos municipais e estaduais. O poder legislativo da cidade é composto por 11 vereadores. Para a Legislatura 2012-2016, foram eleitos Reginaldo (PMDB), Nêga Quindóia (PMDB), Tico Nascimento (PSDB), Castelo (PSDB), Alexandre Rocha (eleito pelo PSDB), Marcos Cabelinho (Eleito pelo DEM), Sara Dias (PTB), Neto de Baíca (PSD), Walmir Lúcio (Eleito pelo PTB), Poliano (Eleito pelo DEM), Galego Ferreira (PR).
As câmaras municipais, nessa reta final de mandato, começaram a votar o aumento dos salários dos vereadores, prefeito e vice-prefeito para a próxima legislatura, que começa no dia 1 de janeiro de 2017. É sabido que nosso país vivencia uma crise econômica sem precedentes, onde o Governo Federal cortou verbas da saúde e educação em todo o país. Porém, aparentemente, esta crise não afetou o município de Cacimba de Dentro, uma vez que, os atuais vereadores aprovaram um aumento de cerca de 50% no salário daqueles que foram eleitos para a legislatura de 2017-2020.
Atualmente, os vereadores de Cacimba de Dentro recebem um salário no valor de R$ 3.500,00 (Três mil e quinhentos reais). Para aqueles que irão compor a próxima legislatura, o salário foi fixado em R$ 5.200,00 (cinco mil e duzentos reais) um aumento de 48,5%. Contrariando a situação atual de nosso país, parece que os cofres públicos de Cacimba de Dentro não foram afetados com a crise econômica nacional.
Ainda não contentes com o aumento do próprio salário, a atual casa de Severino Câmara da Cunha aumentou também o salário dos futuros secretários municipais, que assumirão em 1 de janeiro de 2017. Hoje, os secretários municipais recebem salário de cerca de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) e passarão a receber a partir de 2017 o “simbólico” valor de R$ 4.800,00 (quatro mil e oitocentos reais) mostrando mais uma vez a falta de conhecimento e responsabilidade dos representantes do município com as questões econômicas do nosso município.
                             
Outra questão que chama muito a atenção dos munícipes da cidade é que, após as eleições do dia 02 de outubro, as sessões na Câmara de Cacimba de Dentro não estão acontecendo como regulamenta o regimento interno da casa. Matérias importantes para classes de trabalho, a exemplo de professores população em geral, estão deixando de ser apreciadas por falta de quórum, uma vez que os vereadores não estão aparecendo para cumprir seu papel de representante da sociedade.
Dos que conseguiram se reeleger e dos novatos da casa de Severino Câmara esperamos uma postura diferente. Seria bom que eles entendessem que, lá, representam os interesses dos cidadãos e não os interesses pessoais.





Portal Opinião

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM