Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Você sabia que existem 3 tipos de vagina? Veja quais

Segundo coach, os formatos não mudam o desempenho da mulher na hora da relação íntima
Observar como é a vagina, não é algo que as mulheres normalmente fazem. E saber que ela pode ser diferente da sua amiga, talvez seja uma das coisas que você nunca pensou na vida.
Mas, de acordo com a coach em relacionamentos,Cátia Damasceno, existem 3 formatos diferentes de vagina. Ela revela que o tipo de vagina não interfere se uma #Mulher é ou não boa de cama.
Apenas são diferentes porque, como outras partes do nosso corpo, também possuem peculiaridades distintas.
Veja quais são os 3 tipos de vagina que existem, segundo ela: 
1) Formato de coração: são as que têm os grandes lábios muito maiores que o clitóris, e chegam a escondê-lo. 
2) Formato borboleta: nesse tipo, os pequenos lábios acabam sendo variados, podem ser muito maiores e ter um formato das asas da borboleta. Ou eles podem ser menores.
3) Formato tocha olímpica: são as que normalmente possuem os lábios grandes tão pequeninos, que acabam deixando o clitóris para fora. Totalmente exposto, parecido com a tocha olímpica.
 Mulheres que tendem a ter os lábios da vagina grandes, e que não gostam desse estilo, podem procurar ajuda médica para fazer redução dos lábios vaginais. Essas cirurgias normalmente são indicadas para aquelas mulheres que têm um volume muito grande e que as deixam constrangidas ao usar alguns tipos de roupas.
Normalmente, acontece após os 40 anos. A flacidez  é causada por causa de uma grande absorção da gordura diretamente nos grandes lábios, o que acaba fazendo com que a pele fique flácida, com aspecto envelhecido. Com a cirurgia é possível reconstruir o volume normal, corrigindo, deixando-a mais lisa.
O tempo da cirurgia é de 40 a 90 minutos, podendo receber alta no mesmo dia, sendo o tempo de espera pós-cirurgia de 6 horas.
De acordo com Cátia Damasceno, o que realmente importa não é o tipo da vagina, mas sim, sentir-se bem com qualquer que seja o formato dela. Nem uma das formas mostra que uma ou outra é melhor na hora de amar, isso depende exclusivamente de cada pessoa, e seu desempenho na hora da relação.







blastingnews




OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM