Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Advogado acusa prefeito de Cabedelo Leto Viana de enriquecimento ilícito

leto viana
Os Advogados Nadja Palitot, José Caetano e Roosevelt Vita participaram na noite desta quarta-feira, 23, de mesa redonda no programa Master News, da TV Master, sobre temas de atualidade.
O primeiro tema posto para o debate foi a marcação do julgamento de um dos 12 processos que tramitam contra o senador Renan Calheiros (PMDB) e todos os componentes da bancada estranham o fato de Renan ser réu em tantos processos e a demora no julgamento, eles comemoraram a notícia de que o Supremo Tribunal Federal marcou a análise de uma das ações para o próximo dia 1º.
Questionados sobre o projeto que prevê a anistia a políticos que fizerem caixa 2, os juristas se posicionaram contra a medida. Nadja Palitot enfatizou que o caixa dois não é tipificado, mas pontuou que a intenção pode ser acobertar outros crimes, que já são previstos em lei.
Para Nadja, é importante deixar claro que apenas no direito penal, a lei poderá retroagir e, só vai acontecer, para beneficiar o réu.

Em Cabedelo:
O advogado José Caetano complementou a fala de Nadja e citou vários crimes que “estão por trás” do caixa dois. Ele aproveitou a ocasião e denunciou um caso suspeito de enriquecimento ilícito em uma prefeitura na grande João Pessoa. 
Ele disse ter documentos que o prefeito de Cabedelo, Leto Viana, adquiriu três imóveis, avaliados em R$ 8 milhões, desde que assumiu a gestão municipal em 2014.
“Como um prefeito consegue comprar três imóveis avaliados em cerca de R$ 8 milhões com o salário de prefeito em apenas dois anos?”, questionou.
Na ultimas eleições ,o prefeito de Cabedelo declarou a  Justiça Eleitoral,um patrimônio avaliado em R$2.230.577,41, entre casas, terrenos, carros e aplicações em bancos. O valor representa um aumento 374,58% em relação a 2012, quando ele disse ter R$ 470.014,25 em bens.


Redação





OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM