Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Jogadora de vôlei é agredida por taxista e faz apelo nas redes sociais

A jogadora de vôlei Luciana Severo, do Fluminense, foi agredida por um taxista no último dia 22 em Ipanema, no Rio. Na segunda-feira (31), passou por duas cirurgias no nariz e fez um apelo pelas redes sociais. A atleta pediu a ampliação da Lei Maria da Penha, criada em 2006 e que, desde então, aumentou a punição para a violência doméstica.

"Vamos juntos proteger as mulheres e ampliar a Maria da Penha!", escreveu Luciana, que foi agredida pelo taxista William Lopes Barbosa, que chegou a ser preso, mas liberado em seguida, informa O Globo.

Tudo começou em um sinal de trânsito: "Quando ficou verde, enquanto eu engrenava a marcha e descia o freio de mão, ele, aos berros, me insultava, buzinava. Entrei na Prudente de Moraes para ele poder passar e ele começou a me seguir", contou.

No sinal seguinte, o taxista desceu do veículo e parou ao lado do seu carro."Abri a porta e desci para ele ver que eu era uma mulher. Quando saí do carro, ele me peitou e me deu um soco no nariz. O salto do meu sapato quebrou e eu cai, fiquei completamente indefesa. Ele continuou me agredindo, dando soco, ponta pés, chutando", disse.

Segundo o relato da jogadora, Williams só parou com a violência porque foi interrompido por duas testemunhas.






NOTÍCIAS AO MINUTO

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM