Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Lembranças de quem não está mais entre nós: Conheça a origem do Dia dos Finados


O Dia de Finados, teve origem no encontro da cultura Cristã com a cultura Celta. Os Celtas era um povo que habitava a região da atual Irlanda e tinham no seu calendário a festa conhecida como Samhain. 

Nesse dia, os Celtas acreditavam que os dois mundos, o dos vivos e o dos mortos ficavam muito próximos, e eles celebravam essa comunhão.
Desde o século I, os Cristãos rezavam pelos falecidos, visitando os túmulos dos mártires para orar pelos que morreram.

No século V, a Igreja dedicava um dia do ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém lembrava.

O abade Cluny - santo Odilon -, no ano de 998, pedia aos monges que orassem pelos mortos. E os papas Silvestre II (1.009), João XVII (1.009) e Leão IX (1.015) obrigavam a comunidade a dedicar um dia aos mortos.

No século XI, o calendário litúrgico cristão incorporou o Dia de Finados, que deveria cair no dia 2 de novembro para não se sobrepor ao Dia de Todos os Santos, comemorado no 1º dia do mesmo mês.

A primeira celebração do dia dos mortos pelos povos católicos foi feita pelos monges beneditinos de Cluny, na França.

O dia 31 outubro, é véspera do Dia de Todas as Almas: em inglês "All Hallows Eve" (que foi abreviado para "Halloween"); celebra todos os que morreram e foram condenados ao inferno (não é reconhecido no calendário cristão ou católico).

No dia 1º de novembro é comemorado o  Dia de Todas as Almas ou Todos os Santos e é celebrado à todos os que morreram em estado de graça e não foram canonizados.

Já o dia 02 de novembro, é o Dia de Todos os Mortos ou Finados e celebra todos os que morreram, que estão no limbo ou não são mais lembrados.

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM