Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Em Catolé do Rocha/PB:Preso eleito vereador renuncia após ser impedido de tomar posse


O vereador eleito Ubiraci Rocha (ex-PPS), de Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba, a 411 km de João Pessoa, renunciou ao cargo. Ele foi impedido pela Justiça de tomar posse na Câmara Municipal da cidade, após ser eleito com 948 votos.

 Bira Rocha, como é conhecido, foi preso na Capital pelo Grupo de Operações Especiais (GOE), da Polícia Civil da Paraíba, em maio de 2016, dentro de uma agência bancária. 

Ele é suspeito de fazer parte de um esquema criminoso de pistolagem. Investigações apontam que o detento está ligado a assassinatos como mandante, articulador ou executor dos crimes.

Com a renúncia, foi empossado no cargo de vereador o suplente Valdeci Dantas da Cunha (PTB) nesse domingo (1º). Bira Rocha havia sido o sexto candidato mais votado nas eleições municipais. No dia do pleito, mesmo algemado, o então candidato fez o ‘V’ da vitória na saída da seção em que votou e foi ovacionado por eleitores. O jingle da campanha dele foi uma paródia da música 'Metralhadora', da banda baiana Vingadora. Após o votar, o preso retornou para a Cadeia Pública de Catolé do Rocha.

Depois das eleições, o Partido Popular Socialista na Paraíba decidiu expulsar o apenado dos quadros da legenda. A expulsão foi assinada pelo presidente estadual do PPS, Nonato Bandeira, que disse ao Portal Correio, na ocasião da expulsão, no dia 4 de outubro de 2016, que o partido não poderia corroborar com a “anomalia da Justiça” em aceitar que um presidiário fizesse campanha dentro de uma unidade prisional.

Não foi possível entrar em contato com a defesa de Ubiraci Rocha. 





Da Redação

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM