Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Em Piancó:Moradores de bairros pedem a construção de praças

As praças, ao longo dos tempos, levando-se em conta os diversos aspectos que as envolvem, como definição, funções, usos e concepções, sofreram significativas mudanças. Todavia, é consenso que, a despeito das transformações impostas pelo tempo, às praças ainda representam um espaço público de grande importância no cotidiano urbano (DE ANGELIS et al., 2005). Pensando dessa forma, moradores dos bairros Campo Novo, Piancozinho e Conjunto "Socorro Brasilino", pedem que o novo prefeito de Piancó faça concretizar um sonho antigo de muitas pessoas que reside nesses locais, que é o de ver nessas localidades, espaços livres onde as famílias possam se deleitar com o sossego que esses espaços oferece, e voltar a conviver harmonicamente com seus vizinhos, envolvendo todas as idades.

É sabido que muitas praças existentes na cidade de Piancó estão totalmente deterioradas pelo tempo e o descaso das autoridades administrativas. Um exemplo é a praça Mário Leite (Rua Velha), onde representa uma parte importante da história da cidade. A praça simplesmente está se autodestruindo, se assim pode ser observada.

IMPORTÂNCIA DAS PRAÇAS 
Os benefícios trazidos pelas praças públicas decorrem tanto da vegetação que pode ser abrigada por elas, quanto de aspectos subjetivos relacionados à sua existência, como a influência positiva no psicológico da população, proporcionada pelo contato com a área verde e/ou pelo uso do espaço para o convívio social. A vegetação urbana atua ainda, de forma direta, no conforto ambiental. 

Dentre as vantagens proporcionadas pelo uso da vegetação, destacam-se: 
- melhoria microclimática – interceptação da radiação solar; efeito sobre a umidade doar e sobre o ciclo hidrológico das cidades; e diminuição da velocidade dos ventos; 
- ação contra a poluição pela retenção de partículas poluidoras; 
- contribuição para o conforto lumínico – proporcionam sombra e atuam como barreiras contra o ofuscamento das luzes; 
- barreira acústica – quando a vegetação utilizada for densa.

Além destas vantagens diretas, a vegetação atua beneficamente na sensação de bem-estar e na qualidade de vida daqueles que desfrutam do ambiente coberto por espécies vegetais. Pode-se classificar os valores atribuídos às praças em três categorias: valores ambientais, valores funcionais e valores estéticos/simbólicos (MACEDO e ROBBA, 2002).




ceap.br

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM