Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Veja a repercussão sobre a morte do ministro do STF Teori Zavascki

Teori Zavascki: nome do ministro constava na lista de passageiros de avião que caiu em Paraty
Veja abaixo como os meios político e jurídico reagiram à morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki.

Teori tinha 68 anos e a morte dele foi confirmado pelo filho, Francisco Zavascki. O ministro do STF estava em um avião que seguia de São Paulo para Paraty (RJ), mas a aeronave caiu no mar (veja mais detalhes sobre a morte do ministro no vídeo abaixo).


A repercussão

Leia abaixo o que políticos disseram sobre a morte do ministro do Supremo:
Antonio Imbassahy (BA), líder do PSDB na Câmara:
"O falecimento do ministro Teori Zavascki é uma perda irreparável, que causa
 a todos nós profunda consternação. Tido por todos como um verdadeiro juiz, 
na mais profunda essência do cargo, o ministro cumpria um papel primordial 
nas investigações do maior escândalo de corrupção da história. 
Ao mesmo tempo em que prestamos solidariedade aos familiares de todas as vítimas,
 amigos e colaboradores, esperamos uma célere investigação sobre as 
causas do acidente."
Associação dos Magistrados Brasileiros:
"Com enorme pesar e consternação a Associação dos Magistrados 
Brasileiros (AMB) manifesta o sentimento de luto da nação brasileira com
 a notícia da morte do ministro Teori Albino Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), ocorrida nesta quinta-feira (19). Homem de caráter e conhecimento jurídico indiscutíveis, 
Teori pontuou sua vida pela retidão de 
suas atitudes. Nos últimos anos, ensinou aos operadores do Direito e a todos 

que acompanhavam sua carreira na mais alta Corte do País ser um exemplo
 de parcimônia e responsabilidade na atuação judicante. [...] A AMB manifesta suas condolências aos amigos, colegas e familiares do ministro."
Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho:
"A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento do ministro
 Teori Zavascki, ocorrido em acidente de avião na tarde desta quinta-feira
 (19/01), em Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro (RJ). A Anamatra homenageia a memória do ministro Teori Zavaski, magistrado probo, comprometido e dedicado à causa da Justiça e que, certamente, pelo seu
 modo de agir ponderado, firme e discreto, figura como paradigma na 
jurisdição, representando uma inestimável perda para o Poder Judiciário 
e para toda a sociedade. É absolutamente fundamental que as causas e circunstancias do acidente sejam apuradas com a maior rapidez e
 transparência possível".
Aécio Neves (MG), senador e presidente do PSDB:
"Estou profundamente impactado com a tragédia que envolveu o ministro 
Teori e outros passageiros do mesmo voo. O Brasil tem uma grande dívida 
de reconhecimento e gratidão com o ministro pela forma equilibrada e responsável com que ele conduziu um dos momentos mais difíceis da história do país. Ele honrou a cadeira que ocupou na nossa mais alta Corte. Os meus profundos sentimentos às famílias de todas as vítimas".
Aloysio Nunes (PSDB-SP), líder do governo no Senado:
"Participei da sabatina do ministro Teori na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Fui para o plenário para votar "sim" com a convicção de que o STF ia receber um juiz culto, equilibrado e justo. Sua atuação só fez confirmar esse sentimento."
Baleia Rossi (SP), líder do PMDB na Câmara:
"O Supremo Tribunal Federal perde um grande ministro. 
Um homem ponderado, correto e sereno. O País perde um grande brasileiro. Que seus familiares tenham muita força e fé neste momento difícil".
Bancada do PPS na Câmara:
"A bancada do Partido Popular Socialista (PPS) lamenta a morte do ministro 
Teori Zavascki, em acidente aéreo, nesta quinta-feira, em Paraty (RJ).
 Para os deputados, o país perde muito com o falecimento do magistrado, responsável pela
 relatoria da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal
 Federal."
Daniel de Almeida (BA), líder do PCdoB na Câmara:
"Como todos os brasileiros, recebemos com consternação a informação da queda do avião. Prestamos solidariedade à família. É importante que se esclareçam as circunstâncias da morte do ministro do Supremo Tribunal 
Federal, Teori Zavascki para que não haja suspeita".
Eduardo Braga (PMDB-AM), senador:
"Com pesar que recebi a notícia do inesperado falecimento do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki. Expresso minhas condolências e solidariedade a família, amigos e admiradores da carreira jurídica do 
respeitado magistrado. Descanse em paz!”.
Eduardo Suplicy, vereador pelo PT-SP:
"Expresso meu sentimento de pesar a família de Teori Zavascki que
 infelizmente faleceu hoje em um desastre de avião. Ministro do STF, 
sempre agiu de maneira muito equilibrada e em nenhum momento sua 
conduta foi questionada. É importante que as causas do acidente de Teori Zavascki sejam apuradas."
Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil:
"Teori Zavascki, um dos mais brilhantes Ministros do STF, morreu. 
Os brasileiros perdem um exemplar cidadão e um Magistrado 
qualificadíssimo."
Eunício Oliveira (CE), líder do PMDB no Senado:
"O Brasil foi surpreendido pela trágica notícia do acidente aéreo que
 vitimou o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki.
 Perdemos um magistrado exemplar, eterno vigilante da Constituição, absolutamente coerente com suas convicções. Sua sobriedade fará falta 
à Nação e à Justiça do Brasil. Que Deus conforte a todos os seus familiares 
e amigos".

Geraldo Alckmin, governador de SP:
O Brasil perde um homem da Justiça; os brasileiros, um dos protagonistas da Justiça. Teori Zavascki era uma das pessoas mais lúcidas e coerentes do Judiciário. Um humanista, tolerante e atencioso
 com as pessoas e suas diferentes formas de pensar, era modelo de sobriedade do magistrado. 
Tinha uma capacidade de trabalho invencível. Em seu trabalho criterioso,
 que há de ter continuidade, milhões e milhões de brasileiros depositavam
 a esperança de um país melhor e mais justo. Professor e referência no 
estudo do Direito, Teori Zavascki dignificou o magistério e a magistratura do Brasil. Fará muita falta. Nossos sentimentos e orações às famílias de todas 
as vítimas do acidente."
Humberto Costa (PE), líder do PT no Senado:
"Lamento profundamente a morte do ministro do Supremo Tribunal 
Federal Teori Zavascki. Sem dúvida é uma perda irreparável para o Brasil. 
O ministro Teori sempre teve uma trajetória jurídica pautada pela ética e pela competência".
José Ivo Sartori, governador do RS:
"A carreira do ministro Teori Zavascki testemunha valores de civismo, 
dignidade, conhecimento e independência. Além de notável jurista e 
magistrado, foi um grande ser humano. Construiu família e grande parte
 de sua trajetória no Rio Grande do Sul, o que sempre foi motivo de orgulho
 para todos nós. 
É uma perda que consterna profundamente a população gaúcha e brasileira. Decretarei luto oficial no Estado por três dias. Aos familiares, nossas condolências".
José Sarney (PMDB), ex-presidente da República:
"É com profunda tristeza que recebo a notícia do falecimento do Ministro 
Teori Savascki, por quem tinha grande admiração. Era um magistrado sério, correto e brilhante. Prestou um grande serviço à magistratura brasileira 
com sua experiência, e cultura jurídica. Recordo que o conheci ainda 
durante o meu governo, quando era juiz federal e foi nomeado para o
 Tribunal Federal do Rio Grande do Sul. De lá ascendeu ao Superior
 Tribunal de Justiça ondet eve passagem marcante.
 Lamento enormemente sua morte e associo-me
 à dor de sua família nesse momento de pesar".
Luciana Genro (PSOL-RS), ex-deputada federal:
"Que tragédia esta notícia da queda do avião!E se o Min.Teori faleceu o
 Temer vai nomear o relator da Lava Jato.Torna o fato muito suspeito."
Pauderney Avelino (AM), líder do DEM na Câmara:
"O líder do Democratas na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM),
 lamenta profundamente o falecimento do Ministro Teori Albino Zavascki,
 do Supremo Tribunal Federal, na tarde desta quinta-feira (19) e presta sua solidariedade
 aos familiares e amigos neste difícil momento".
Paulo Bauer (SC), líder do PSDB no Senado:
"É com profundo pesar que recebo a notícia do trágico falecimento do
 ministro Teori Zavaski. Teori fazia um trabalho de excelência no Supremo Tribunal Federal
 e na relatoria dos processos da Operação Lava Jato. 
Que a sua atuação idônea e o seu trabalho sério contra a corrupção, 
sirvam de exemplos para o país. Para que possamos ter um combate
 sério à corrupção. O Brasil perde um grande homem público. 
Deixo meus sentimentos à família e o desejo de que Deus os conforte 
nesse momento de tristeza e pesar."
Randolfe Rodrigues (AP), líder da Rede no Senado:
"Morreu um grande brasileiro, de espírito republicano. Um dos melhores
 juristas do país e um dos melhores ministros do Supremo Tribunal Federal. 
A condição do Ministro Teori Zavascki, por ser membro do STF e relator da
 Lava-jato, a maior operação de combate à corrupção do país, exige uma investigação detalhada, célere e independente do ocorrido. Estou 
apresentando ainda hoje um requerimento para a convocação da Comissão Representativa do Congresso Nacional além de uma comissão de
 investigação externa. A memória de Teoria Zavascki deve ser honrada não apenas com o pranto sincero de todos os brasileiros, mas também com a homologação imediata das delações premiadas, com avanço das 
investigações que devem redundar em novas práticas políticas,
 como o Brasil exige."
Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Congresso Nacional:
"É com extremo pesar e perplexidade que recebo a notícia da morte 
do ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, na tarde desta
 quinta-feira. Professor de Direito Civil, Teori foi ainda desembargador da 
Justiça Federal e ministro do Superior Tribunal de Justiça. No cumprimento
 de seu trabalho sempre se destacou pela seriedade, brilhantismo e
 tranquilidade na defesa do Poder Judiciário e de todas as instituições 
brasileiras. Trata-se de um magistrado que ganhou respeitabilidade pelo
 senso de justiça, legalismo, equilibrio e devoção às leis. O Brasil, 
a sociedade e o mundo juridico perdem um de seus maiores expoentes.
 Em nome do Congresso Nacional, manifesto minhas condolências à família 
e rogo pelo rápido esclarecimento das causas desse trágico acidente".
Rodrigo Janot, procurador-geral da República, em nota:
"O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, lamenta o falecimento do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki nesta quinta-feira, 19 de janeiro. Segundo Rodrigo Janot, Zavascki honrou o papel de magistrado,
 ao atuar de forma ética, isenta, discreta e extremamente técnica durante
 toda sua carreira. Na relatoria da Operação Lava Jato no STF, o ministro não 
hesitou em adotar medidas inéditas para a Suprema Corte, a pedido do 
Ministério Público Federal".
Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados
"Sob grande impacto e consternação recebi a informação da morte do 
ministro Teori Zavascky. O ministro engrandeceu o Supremo Tribunal Federal com uma 
postura firme, discreta e justa. Neste momento, em nome da 
Câmara dos Deputados, dirijo meus pensamentos e orações ao familiares
 e aos milhares de brasileiros que compartilham o sentimento de grande
 tristeza."
Rogério Rosso (DF), líder do PSD na Câmara:
"É com profundo pesar, tristeza e consternação que recebemos essa inimaginável notícia.
 O Ministro Teori Zavascki era uma referência de
 magistrado e cidadão de conduta irreparável e que honrava a todos nós brasileiros por seus 
relevantes e fundamentais servidos prestados em
 prol da Democracia , da Justiça e da Nação. Nossos mais profundos sentimentos e condolências a
 família do Excelentíssimo Ministro
 Teori Zavascki".
Ronaldo Caiado (DEM-GO), senador:
"É com profundo pesar que recebo a notícia desse terrível acidente com o ministro Teori Zavascki.
 É preciso respeitar a dor dos familiares e amigos das vítimas. Minhas orações e que Deus conforte a todos. Teori foi um grande homem público que ganhou o respeito de toda a sociedade brasileira
 pela maneira austera, competente e equilibrada com a qual pautou as 
suas decisões, mesmo nas situações mais delicadas desse país. 
É uma grande perda".
Vanessa Grazziotin (AM), líder do PCdoB no Senado:
"Minha solidariedade à família do ministro Teori Zavascki. 
Perdemos hoje um grande brasileiro que se dedicou à Justiça e ao país."
Waldemir Moka (PMDB-MS), senador:
"Lamento a morte do ministro Teori, relator da Lava Jato no Supremo. 
Um dos homens públicos de maior valor neste país. Durante uma das
 votações do impeachment no Senado, usei parte de uma decisão do 
ministro Teori para fundamentar meu voto no plenário."


Weverton Rocha (MA), líder do PDT na Câmara:
"Acompanhei com tristeza a confirmação da morte do ministro do STF Teori Zavascki. 
É uma grande perda para o País. Desde sua nomeação, em 2012,
 o ministro deu uma grande contribuição à Justiça brasileira, conduzindo com profundo 
conhecimento, imparcialidade e correção todos os processos que passaram por suas mãos.
 Desejo conforto aos familiares do ministro Teori Zavascki e de todos os que foram vítima 
desse triste acidente".




























OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM