Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Estudante de 18 anos bebe até morrer em balada universitária

 Erica Buschick, de apenas 18 anos, foi vítima dos próprios excessos. Em uma dessas festas típicas de universidades americanas, ela bebeu até morrer. Segundo testemunhas, ela encheu a cara de champanhe e vodca barata e foi encontrada já morta em seu quarto na Universidade de Miami, em Ohio, no dia 20 de janeiro.

O primeiro relatório oficial do caso, apoiado pela próprio universidade, afirmou que ela morreu devido a “alto consumo de álcool, acima dos limites do corpo”.

Para complicar ainda mais a faculdade, em meados de fevereiro agora, 21 estudantes foram hospitalizados por motivos similares.

Eles beberam até cair numa outra festa logo depois do incidente.

Segundo testemunhas, Erica caiu e desmaiou várias vezes antes de ir para o dormitório.Uma das suspeitas é que após beberem duas garrafas de champanhe, os estudantes tenham ido para os dormitórios.

Uma vez lá, recomeçaram a bebedeira, dessa vez com vodca. Para piorar, Erica e seus amigos tomaram apenas bebidas de péssima qualidade.A coisa tava tão feia com Erica que não foi permitido que ela entrasse em um bar local “por estar muito bêbada”. No fim da noite, ela até caiu de bruços no chão após sair de um táxi chamado por ela e amigos.

Acabou que o próprio motorista a levou para o quarto dela, pois os amigos também estavam fora de combate. Ela caiu inconsciente na porta do quarto, e um amigo a fotografou caída antes de ir dormir, cerca de 1h da matina do dia 21. No dia seguinte, os amigos a viram inconscientes e chamaram a polícia. Às 9h, a polícia já havia declarado Erica morta.

A Universidade abriu uma investigação para apurar formas de evitar que casos assim continuassem acontecendo. Mas anda mudou ainda, uma vez que cerca de 20 dias depois do caso, 21 estudantes foram hospitalizados justamente por beber demais. Após os dois incidentes, a faculdade afirmou que vai investigar os dois casos! 






 R7

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM