Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Aesa volta atrás e diz que prazo para chegada da água a Boqueirão está mantido

Aesa volta atrás e diz que prazo para chegada da água a Boqueirão está mantido
O presidente da Aesa, João Fernandes, rebateu a declaração do ex-secretário de Recursos Hídricos, o professor especialista Francisco Sarmento, de que a água da transposição não vai chegar até o fim do ano ao açude de Boqueirão.

João afirmou que a Aesa é um dos poucos órgãos que conseguem medir a vazão das águas na Paraíba, destacando que a constatação do especialista foi feita no ‘olhômetro’.

Ele revelou que uma equipe da Aesa está fazendo um relatório para medir a vazão exata das águas.

– A Aesa é um dos poucos órgãos na Paraíba capaz de fazer a medição de água. Ele fez o olhômetro, um relato do que ele viu. Ele não usou os instrumentos da técnica para fazer a medição. Eu tenho uma equipe que está fazendo a medição das águas, que já passou em Camalaú, em Poções e está indo hoje fazer a medição do açude de Campos, sem fazer alarde. Vão fazer um relatório para a Aesa e se este estiver muito distorcido, e não corresponder ao que desejamos, vamos recorrer imediatamente para o ministério – pontuou.

Fernandes explanou ainda que o prazo que a Aesa estipulou, da água chegar em 45 dias em Boqueirão, está mantido.

– Continuo trabalhando com a hipótese de 30 a 45 dias, contando a partir do dia 10. A bomba que estava quebrada está voltando amanhã à noite e será instalada, e nos entregarão os 9 metros cúbicos de água por segundo. Estamos acumulando água em Camalaú, pra descer para a caixa de descarga da transposição do São Francisco. Não estou dizendo que Francisco Sarmento não sabe, mas o cara se veste da ‘roupa de especialista’ e tudo que ele diz passa a ser verdade. Quero ver se ele fez um relatório técnico. Achismo não é ciência. Temos que ter cuidado com isso, pois apavora o povo de Campina – comentou.

João finalizou











Paraíbaonline



OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM