Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Caso do servidor que forjava contratos de locação de veículos com a Prefeitura Municipal de Patos é denunciado na Delegacia

Tomando conhecimento de que um servidor da Prefeitura Municipal de Patos estaria forjando contratos de locação de veículos que, pretensamente, prestariam serviços à edilidade, a administração municipal mandou que fossem apurados os fatos para tomada das providências cabíveis.

Nas averiguações, foram identificados dois taxistas que teriam sido atraídos para o negócio. Através deles se conseguiu cópias dos pretensos contratos, onde constavam a assinatura do taxista e uma assinatura falsificada do Secretário de Administração.

Os taxistas revelaram que o servidor teria realizado uma reunião na casa de um deles, no bairro do Jatobá, onde propusera o contrato a cerca de trinta profissionais, garantindo que este seria validado pela administração e publicado no Diário Oficial. Cobrava o valor de R$ 600,00, (seiscentos reais), à vista, e informava que cada profissional pagaria mais mil reais quando o contrato entrasse em vigor. Pelo contrato, cada profissional receberia R$ 3.400,00 por mês, durante dois anos. Aprofundadas as investigações chegou-se a nome de um servidor, de iniciais L. A. C. C., assessor técnico, lotado na Secretaria de Serviços Públicos.

Nesta quinta-feira, dia 30, o Dr. Taciano Fontes, assessor jurídico da Secretaria de Administração, denunciou os fatos ao Delegado de Roubos e Furtos e solicitou que se providenciasse um flagrante dos envolvidos “de modo que fique claro que não há qualquer participação ou conivência da gestão com atos desta natureza”. 

Na noite desta quinta-feira, o suspeito foi convidado a comparecer à Prefeitura Municipal de Patos, onde confrontado com as informações já colhidas terminou por confessar a prática dos atos, sendo conduzido em seguida para a Delegacia de Roubos e Furtos para que fossem esclarecidos os fatos. O titular da Delegacia de Roubos e Furtos Bacharel Demetrius Patrício Lima de Melo, ouviu como declarante o Secretário de Administração, Manoel Nóia Jácome Filho e o Chefe da Guarda Municipal, Rafael Gomes, alguns taxistas e o suspeito de iniciais L. A. C. C.

Mais de vinte taxistas já tinham ido até Delegacia da Polícia Civil, portando cópias dos contratos forjados e procurado saber como recuperar o dinheiro investido. 

Diante dos fatos, o Procurador Geral do Município, Philllipe Palmeira, informou que o servidor deverá ser exonerado pela administração.

A gestão municipal adverte que nenhum servidor ou qualquer pessoa está autorizado, em caráter particular, a fazer contratações que obriguem a Prefeitura.


ASCOM - Patos - PB








Salão de Beleza

Salão de Beleza

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM