Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Direitos Humanos denuncia igreja que promete libertação de macumba

Uma denúncia de possível intolerância religiosa foi aberta pelo Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH) contra a Igreja Internacional da Graça de Deus. O templo da denominação na pequena cidade de Cambé, Paraná, exibe uma faixa que promete “Desencapetamento Total”.

Trata-se de um convite para cultos de libertação, que ocorrem no templo às sextas-feiras, a partir das 19h30. Essa mesa faixa é usada em várias outras igrejas da Graça em todo o país.

O problema, segundo Carlos Enrique Santana, coordenador estadual do MNDH, é a frase na linha de baixo, que diz: “se você é vítima de inveja, doenças, macumba, bruxaria e magia negra”. O movimento de direitos humanos argumenta que isso é uma afronta aos praticantes das religiões de matriz africana. “Isso é crime. Vamos esperar providências”, reclama Santana.

O promotor de Direitos Humanos do Paraná, Paulo Tavares, já recebeu a denúncia e lembrou que o Ministério Público denunciou recentemente “dois pastores evangélicos de uma igreja de Londrina que afixaram uma faixa incitando violência contra pessoas que têm apreço por religiões africanas”.

No cartaz exposto no templo, eles convocavam os fiéis para “uma guerra contra a macumba”. Tavares diz que, nesse caso, os líderes da igreja “pediram desculpa e retiraram a mensagem ofensiva”.

Estranhamente, o presidente do Conselho de Pastores Evangélicos de Cambé (Conpas), Oswaldo Campos, afirmou que “particularmente não concorda” com a faixa da Igreja Internacional da Graça de Deus, e acredita ser “difícil criticar qualquer tipo de religião em um país democrático como é o Brasil”.

Aproveitou para reiterar que a igreja denunciada “não faz parte do conselho, assim como muitas do segmento neopentecostal“. Com informações de Bonde

Fonte: Gospel Prime

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM