Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Relembre alguns escândalos do governo RC que tramita há quase cinco anos no Tribunal de Contas



Com data inicial em 30/03/2012, o processo 03061/12 , sob relatoria do conselheiro Nominando Diniz, "arrasta-se" há quase cinco anos no Tribunal de Contas do Estado. Relatório de Complementação de Instrução das Contas de 2011, do governo Ricardo Coutinho, elaborado pela diretoria de auditoria de gestão do próprio Tribunal de Contas, apura supostas irregularidades, cujo prejuízo aos cofres públicos ultrapassariam a ordem dos R$ 11 milhões. Os atos são atribuídos ao atual procurador de justiça, Gilberto Carneiro, e à secretária de Administração, Livânia Farias.  
Entre inúmeras irregularidades apontadas, o Relatório de Complementação de Instrução do Tribunal de Contas traz como principal ponto o abastecimento superior a R$ 6,6 milhões em combustível em automóveis com placas inexistentes, não identificadas na frota estadual.
De acordo com o relatório, Gilberto Carneiro foi responsável por autorizar exatos R$ R$ 2.794.162,69 em abastecimentos dos automóveis; já Livânia Farias ordenou a espantosa cifra de R$ 3.836.796,60. Juntos, os secretários do excelentíssimo senhor governador terão que justificar ao Tribunal de Contas o ordenamento de R$ 6.630.959,29. 

Apesar dos secretários Gilberto Carneiro e Livânia Farias já terem sido acionados e apresentado a respectiva defesa, segundo o Tribunal de Contas do Estado, “os dados apresentados apenas reforçam as inconsistências evidenciadas pela Auditoria no sistema de controle de abastecimento utilizado pela Secretaria de Estado da Administração”.

Ainda segundo conclusão do Tribunal, “as justificativas apresentadas por Gilberto Carneiro e Livânia Farias não acrescentam nenhuma informação que possa sanar as irregularidades ou fato capaz de modificar o entendimento exarado nos relatórios inicial e de análise de defesa, permanecendo, assim, as irregularidades.

Confira a lista

Ministério Público de Contas

Relatório do Ministério Público assinado pelo procurador do órgão junto ao Tribunal de Contas do Estado, Marcílio Toscano Franca Filho, também ratifica as irregularidades apontas pelos auditores do Tribunal de Contas. 




















Blog do RC /paraibaradioblog

Salão de Beleza

Salão de Beleza

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM