Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Casal exagera na pegação em shopping e deixa visitantes constrangidos. VEJA VÍDEO

Um casal foi flagrado esquentando a relação no meio de um shopping no Rio de Janeiro na noite da última quinta-feira (20).

O par estava tendo uma troca de carícias calorosa em um banco do Top Shopping de Nova Iguaçu, a 40 quilômetros da capital fluminense.

Desconcertado com a cena, um visitante do shopping filmou a pegação, que foi publicada no Facebook pela página "Notícias de Nova Iguaçu" durante o feriado de Tiradentes (21).

Veja também  

As carícias foram interrompidas por um segurança do shopping.

Segundo a assessoria do estabelecimento  , um dos visitantes do shopping acionou a segurança.

Depois de ser interrompido, o casal recebeu uma advertência por seu comportamento inapropriado, sem receber outras punições.

A movimentação dos apaixonados já estava sendo observada pelas câmeras do shopping, mas a segurança só interveio quando foi feita uma reclamação.

Essa foi a primeira vez que a equipe lidou com uma situação desse tipo, ainda de acordo com a assessoria de imprensa.

Vídeo

Nas imagens divulgadas, fica claro que o casal não estava fazendo sexo, mas ainda assim se comportava de forma inapropriada.

O homem sentava em um banco e a mulher estava por cima dele, um de frente para o outro.


Enquanto se beijavam, ele passa a mão em sua bunda, sem se preocupar com quem passeava pelo local.

Em certo ponto, ela abre o casaco para que seu parceiro beijasse e afagasse seus seios sem empecilhos.

Repercussão

O vídeo já teve quase um milhão de visualizações e 4,9 mil compartilhamentos.

Nos comentários, muitos demonstraram indignação com a demora da segurança para interromper o ato libidinoso do casal.

Outros relacionaram o caso à homofobia, afirmando que um casal do mesmo sexo teria sido linchado por muito menos.

Um dos internautas afirmou que um casal homoafetivo foi xingado no shopping por andar de mãos dadas.

Entretanto, a assessoria negou ter conhecimento deste acontecimento ou de qualquer outro incidente envolvendo homofobia.

Por mais que a administração do shopping tenha optado por advertir o casal, as carícias explícitas constituem crime no Brasil.

O crime de ato obsceno é caracterizado por prática de obscenidade em público e tem pena de até um ano de prisão.

iG

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM