Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Morre o jornalista Carlos Chagas aos 79 anos

Carlos Chagas: O jornalista Carlos Chagas durante a cerimônia de outorga do título de professor emérito da UnB, em 2011
Morreu na manhã desta quarta-feira, 26, em Brasília o jornalista, advogado e professor Carlos Chagas. Ele passou mal no início da manhã, foi levado ao hospital onde foi diagnosticado um aneurisma na aorta. Foi internado na UTI, mas não resistiu. Sua filha, a ex-ministra chefe da Secretaria de Comunicação durante o governo Dilma Rousseff, Helena Chagas, afirmou que ele esteve lúcido até os últimos instantes. "Ele estava conversando comigo, com minha irmã, com minha mãe. Dizendo que queria pagar o Imposto de Renda, que o cheque tal estava sobre a mesa..."

Nascido na cidade mineira de Três Pontas, Chagas começou como repórter de O Globo, em 1959. No jornal O Estado de S.Paulo, ele ingressou no início da década de 1970 e permaneceu até 1988. Foi diretor da sucursal de Brasília.

Ao longo da carreira, trabalhou na TV Manchete, Rede TV e SBT. Despediu-se da TV ano passado, quando saiu da CNT. "Ele dizia que ia fazer 80 anos, decidiu parar. Mas continuou sempre muito ativo". Helena contou que ele mantinha a rotina de escrever todos os dias. Seus textos eram publicados na internet e em jornais do interior.

O velório será feito em Brasília, a partir das 10 horas desta quinta, 27. O enterro será às 16 horas.

Chagas era casado com a psicóloga Emila havia 57 anos. Além de Helena, o casal teve Cláudia, que trabalha no Ministério Público. "Tive sorte de tê-lo como pai. Ele foi uma grande referência para mim e para muitos jornalistas", disse Helena.





Estadão


OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM