Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Repasses ao Napoleão Laureano não são corrigidos desde 2014

Repasses ao Napoleão Laureano não são corrigidos desde 2014O Hospital Napoleão Laureano trabalha com uma defasagem no repasse de recursos federais na ordem de R$ 1 milhão por mês. A informação é do diretor-geral do hospital, o médico Ivo Borges.

“Estamos trabalhando com recursos de 2014, o Fundo Nacional de Saúde, através do SUS, nos transfere hoje recursos iguais àqueles que nos transferiam em 2014. Não se corrigem os valores da nossa contratualização desde 2014. Se eu recebia R$ 3,5 milhões do SUS em 2014, hoje, eu recebo os mesmos R$ 3,5 milhões. Para que nós tivéssemos um equilíbrio nas nossas contas, no mínimo, seriam necessários mais R$ 1 milhão por mês”, disse o diretor-geral.

Esse déficit é coberto por outros serviços nos hospital, por doações feitas através da Energisa, na conta de luz e por doações espontâneas, que ajudam a equilibrar as contas.

“O hospital vem com dificuldades, mas com o esforço de todos, o hospital vem cumprindo os seus desideratos”, disse Ivo, afirmando que a “mágica” tem sido “muito jogo de cintura”, para alcançar bons resultados. “Estamos tratando os pacientes além do teto”, frisou.

De acordo com o diretor-geral, os recursos transferidos pelo SUS, hoje, atingem algo em torno de R$ 3,4 milhões, por mês. “Mas nós temos 763 funcionários, temos uma folha de pagamento dos funcionários com os consectários legais em torno de R$ 1,7 milhão, e a produtividade dos médicos gira em torno de R$ 1,3 milhão”, elencou.

Recentemente foi firmado um convênio entre o hospital e o Governo do Estado. “O Estado tem nos ajudado. O governador há três meses celebrou um convênio no valor de mais de R$ 3 milhões, em parcelas mensais de R$ 364 mil. Tem sido uma ajuda significativa”, afirmou. 



Click PB




OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM