Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Coreia do Norte faz novo teste com míssil e preocupa vizinhos

Coreia do Norte faz novo teste com míssil e preocupa vizinhosUm novo teste com míssil feito pela Coreia do Norte neste domingo (14) deixou vizinhos preocupados. O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, ligou para o recém-empossado presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, para tratar do caso.

O lançamento foi confirmado pelo ministro da Defesa do Japão, Tomomi Inada. Segundo ele, o míssil poderia ser um novo tipo de armamento.

Estima-se que o projétil tenha caído a cerca de 400 km da costa norte-coreana, no Mar do Japão.

O Comando do Pacífico dos EUA disse que está avaliando o tipo de míssil, mas "não era consistente com um míssil balístico intercontinental".

O míssil voou 700 km e atingiu uma altitude de mais de 2.000 km, de acordo com funcionários na Coreia do Sul e Japão, mais e mais alto do que um míssil de alcance médio da Coréia do Norte testou com sucesso em fevereiro a partir da mesma região de Kusong, a noroeste de sua capital, Pyongyang.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, também manifestou preocupação com o novo teste. Há duas semanas, a Coreia do Norte detonou um míssil que havia disparado ao perceber que ele cairia em território russo.

Em nota oficial, o Ministério das Relações Exteriores da China disse que "as resoluções pertinentes do Conselho de Segurança têm regras claras sobre a Coréia do Norte usando a tecnologia de mísseis balísticos para realizar lançamentos. A China se opõe às atividades de lançamento relevantes da Coréia do Norte que são contrárias às resoluções do Conselho de Segurança".

"Atualmente, a situação na península é complexa e sensível, e todas as partes devem exercer a moderação e não fazer nada para agravar ainda mais as tensões regionais", conclui a chancelaria.









Uol




OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM