Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Escassez hídrica em São Bento provoca transtornos, discussões em Redes Sociais e filas em busca de água

A cidade de São Bento, Sertão do Estado, vem atravessando um verdadeiro colapso hídrico nos últimos dias, devido a suspensão do abastecimento de água pela Companhia de Águas e Esgoto da Paraíba (CAGEPA) no município. 

Órgãos públicos e escolas tiveram as atividades suspensas, comércios sofrem para funcionar, além da população em geral que busca maneiras alternativas para essa falta d’água, como a escavação de poços artesianos e a utilização de reservatórios para acumular a maior quantidade de água possível em casa.

O Coordenador da agência local, Mazinho, informou na manhã desta terça-feira (16), que a água começou a chegar no local de captação dos municípios de Paulista e de Catolé do Rocha, que também é no município de Paulista. “Hoje, estão funcionando os sistemas de Pombal, Paulista e Catolé do Rocha. Como demorou em torno de 3 dias pra chegar em Paulista, acredito que em mais 3 dias, a água chegue à São Bento. Então, a água chegando à São Bento até sexta-feira, daremos início ao abastecimento”, disse Mazinho.

O prefeito do município, Dr. Jarques Lúcio (DEM), disse em entrevista por telefone à um programa de rádio local, que as providências que competem à gestão do município estão sendo tomadas. Ele ressaltou que visitou os órgãos competentes como na CAGEPA, em João Pessoa, e no Ministério da Integração, em Brasília, cobrando soluções para essa escassez.

Dr. Jarques já esteve reunido esse ano com o Ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, solicitando a escavação de poços artesianos em todas as escolas do município, começando pelas escolas da zona rural. “Esperamos que essa situação e esse sofrimento que se passa hoje por falta d’água, e por falta de planejamento de muitos anos, não volte a ocorrer mais em São Bento”, disse o prefeito.

Ele ainda reafirmou o compromisso da gestão municipal com a população de São Bento, em colaborar com a CAGEPA para que os trabalhos necessários sejam executados para melhorar o abastecimento de água. “A gestão sempre disponibilizou e coloca à disposição todo maquinário, veículos, insumos e mão-de-obra necessários para a CAGEPA realizar os serviços. Mas a gestão municipal não pode fazer o dever da CAGEPA. Somos parceiros e estamos a inteira disposição, mas não podemos fazer algo que não compete à gestão”, disse Dr. Jarques.

O prefeito falou também das críticas feitas por parte da população, nas Redes Sociais. “Estamos lutando pelo bem comum, fazendo o certo e fazendo o que tem que ser feito”.





Blog do RC/São Bento em Foco



OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM