Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Maia e Eunício prometem a Temer apoio para aprovar reformas no Congresso

Maia e Eunício prometem a Temer apoio para aprovar reformas no Congresso
Presidentes da Câmara e do Senado participaram nesta terça (30) de evento econômico em SP. Rodrigo Maia afirmou que Câmara voltará a discutir reforma da Previdência em 'poucas semanas'.

Em meio a maior crise política do governo Michel Temer, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), prometeram nesta terça-feira (30), durante um evento em São Paulo, apoio para aprovar no Congresso Nacional as reformas previdenciária e trabalhista propostas pela gestão do peemedebista.

Os chefes da Câmara e do Senado discursaram na manhã desta terça, na capital paulista, no Fórum de Investimentos Brasil 2017. Além de Maia e Eunício, também participaram do evento o presidente da República, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o prefeito paulistano João Dória e ministros, entre os quais o comandante da área econômica, Henrique Meirelles.

Em sua fala, Rodrigo Maia disse que, mesmo diante da crise política que atingiu o Palácio do Planalto com as delações de executivos do grupo J&F – controlador do frigorífico JBS –, a Câmara vai colocar em votação, nas próximas semanas, a discussão da reforma da Previdência Social. O deputado do DEM classificou o conjunto de propostas apresentadas pelo governo Temer para modificar as regras previdenciárias como “coração das nossas reformas”.

“Nós vamos retomar, em poucas semanas, a discussão, sim, da reforma da Previdência. Porque não há condições de um país sério querer organizar o seu futuro com a situação da Previdência hoje, que é um déficit crescente ano a ano”, ressaltou Rodrigo Maia sob os olhares de Michel Temer.

Ao final do discurso do presidente da Câmara, Eunício Oliveira subiu ao púlpito do fórum para tranquilizar os investidores nacionais e estrangeiros. O presidente do Senado afirmou que se empenhará para aprovar as reformas do governo Temer porque, segundo ele, essa é “a vontade dos representantes do povo no Congresso Nacional”.

“Defendo que o Congresso faça a agenda da nação brasileira, a agenda para as futuras gerações. Essa agenda passa pelas reformas”, declarou Eunício.





G1 DF



OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM