Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Morre Roger Moore aos 89 anos, o eterno agente 007




Roger Moore,o James Bond na saga 007, morreu na manhã desta terça-feira (23), na Suíça.

Moore, que também era embaixador da Unicef, tinha 89 anos e lutava contra um câncer havia pouco tempo.

A notícia do falecimento foi dada por Deborah, Geoffrey e Christian, filhos do ator, por meio de uma postagem no perfil oficial dele no Twitter.


Moore nasceu em Londres em 1927. Seu primeiro papel no cinema foi em Perfect Strangers, em 1945, num papel não creditado.


Dali em diante passou a atuar também em filmes para a TV e seriados.

Nesta fase há produções como A Dama Alegre (1949), O Ladrão do Rei (1955), Assignment Foreign Legion (1957), Ivanhoé (1958), Maverick (1959), A Última Vez que Vi Paris (1959), entre outras.

Em 1961 virou protagonista do seriado O Santo, que mostrava Simon Templar e suas aventuras pelo mundo.

Em 1973 deu seu grande salto para a fama quando se tornou o terceiro ator a intepretar o agente secreto James Bond.

Moore assumiu a linhagem após Sean Connery dar cara ao personagem em cinco longas entre 1962 e 1971. George Lazenby fez um filme, em 1969, mas não agradou muito.

Moore estreou na série de Bond em Com 007 Viva e Deixe Morrer e seguiu vivendo o personagem até 1985, em mais seis longas.

Roger Moore seguiu com sua carreira de ator após deixar o terno de Bond.

Participou de vários outros filmes, séries e também se tornou dublador de animações.


Um de seus trbalhos mais recente nesta área foi Como Cães e Gatos 2: A Vingança de Kitty Galore.

A última vez em que atuou como ator foi no filme para TV O Santo, um remake da antiga série que o tornou famoso.

Slide 21 de 21: Roger Moore de homenagem ao personagem em 2012.Veja a nota divulgada pela família sobre a morte de Moore:

É com o coração cheio de pesar que anunciamos que nosso amoroso pai, senhor Roger Moore, faleceu hoje na Suíça após uma curta, porém corajosa luta contra um câncer.

O amor com que ele foi cercado em seus últimos dias era tão grande que não pode ser quantificado em palavras.

Sabemos que nosso próprio amor e admiração serão ampliados muitas vezes, em todo o mundo, por pessoas que o conheceram por seus filmes, seus programas de televisão e seu trabalho apaixonado pela Unicef, que ele considerava sua maior conquista.


 A afeição que nosso pai sentia sempre que caminhava para um palco ou diante de uma câmera o mantinha ocupado trabalhando em seu 90º ano, até sua última aparição em novembro de 2016 no palco do Royal Festival Hall, em Londres.

Uma multidão o aclamou dentro e fora do palco, sacudindo os próprios alicerces do edifício, a uma curta distância de onde ele nasceu.

Obrigada 'Pops' por ser você, e por ser tão especial para outras pessoas.

Nossos pensamentos estarão focados em apoiar Kristina [mulher do ator] neste momento difícil, e, de acordo com o desejo do nosso pai, haverá um funeral privado em Mônaco. 

R7

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM