Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Por R$ 199, chip de celular permite envio de mensagens ilimitadas no exterior

O chip permite que o usuário mande mensagens de texto via internet no exterior de forma ilimitada.
Em viagens internacionais, o acesso a internet é sempre uma preocupação. Os viajantes costumam depender das redes Wi-Fi em hotéis e cafés ou do roaming do plano de dados, mas a partir dessa semana terão uma alternativa. A companhia italiana Zeromobile lança na próxima semana no País o ChatSim, chip que permite a comunicação via internet em 161 países do mundo por um preço fixo anual. O produto custa R$ 199 em sua versão básica, que permite enviar mensagens de emojis em aplicativos como WhatsApp, Messenger, Telegram e Viber.
O ChatSim é como um chip de uma operadora comum, mas que pode se conectar às redes de mais de 250 operadoras em todo o mundo. Não é preciso habilitar roaming de dados, como nos planos de operadoras tradicionais. O chip é vendido apenas pela internet e, ao recebê-lo, basta ativá-lo no site da fabricante e colocá-lo no smartphone.
Segundo Valéria Carrete, diretora de marketing do produto no Brasil, o chip foi criado como um complemento à conexão Wi-Fi, para que o viajante possa se comunicar normalmente enquanto se desloca. Contudo, se precisar mais do que mandar uma mensagem, o usuário ficará na mão, já que o ChatSim não permite uso de dados para navegar na internet ou enviar e-mails. “Uma das necessidades de quem viaja é a comunicação com a empresa e com familiares, por isso essa especificidade”, justifica Valéria.
Extra. Caso a pessoa queira fazer chamadas de voz ou enviar vídeos e fotos dentro desses aplicativos, Valéria comenta que é possível comprar pacotes adicionais de crédito que custam a partir de R$ 52. “Como a qualidade e o preço da internet móvel variam em cada país, ‘os créditos’ são consumidos de maneira distinta”, diz a executiva. Um pacote de R$ 52 dá direito a 2 mil créditos, que nos Estados Unidos e na Europa permitem 80 minutos de chamada de voz ou o envio de 200 fotos. Em lugares onde a conexão é pior, como no Nepal, menos minutos e fotos poderão ser enviados pelo mesmo número de créditos.
Custo-benefício. O produto pode ser útil para pessoas que viajam muito para fora do País e que não precisam acessar à internet para funções muito mais complexas do que a comunicação por mensagem. Para um usuário que necessita enviar e-mails, por exemplo, ou que vai ficar pouco tempo fora, o roaming de dados da própria operadora é mais vantajoso.
Segundo apurou a reportagem do Estado, um pacote de dados para o exterior custa, em média, R$ 29,99 por dia para as Américas e a Europa. Então, para pessoas que viajam por uma média de 10 dias ao ano, o roaming de dados sairia por aproximadamente R$300 — R$ 100 a mais que o ChatSim — mas não teria as limitações de uso de dados.
Para países fora desse eixo, como os de continentes como Ásia, África e Oceania, os valores de roaming aumentam para preços a partir de R$ 59,99. Neste caso, dependendo do tempo de estadia e orçamento do viajante, o ChatSim pode ser uma boa opção.
Para os brasileiros que pretendem viajar para somente um país, comprar um chip pré-pago de uma operadora local pode ser uma boa saída para evitar os altos preços do roaming.




Estadão

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM