Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Presidente do PP aconselha Romero e Cartaxo a manterem foco na gestão para viabilizar candidaturas

Presidente do PP aconselha Romero e Cartaxo a manterem foco na gestão para viabilizar candidaturas
O presidente estadual do PP, Enivaldo Ribeiro, negou que tenha preferência por um candidato de Campina Grande para disputar o governo do estado em 2018. O vice-prefeito da cidade afirmou que vem defendo o consenso dentro do grupo que faz oposição ao atual governador Ricardo Coutinho e que o nome só deve sair mais perto do prazo final para apresentação de candidaturas no próximo ano.

Leia mais: Daniella ameniza declarações de Romero e defende que é cedo para PP tratar sobre eleições de 2018

“Na minha opinião, é muito cedo para falar desse assunto. Ainda está muito distante”, disse. Enivaldo ainda aconselhou os prefeitos Romero Rodrigues e Luciano Cartaxo a seguirem suas administrações para viabilizarem seus nomes à disputa majoritária. “Se Romero tiver essa pretensão, que nunca me disse que tinha, ou Cartaxo também tiver, eles precisam fazer um bom trabalho e, mais adiante, veremos as decisões políticas. Devem aparecer outros candidatos também”, salientou.

O dirigente afirmou que tem trabalhado para incrementar os quadros da legenda e que convites, como o que a deputada Daniella Ribeiro fez ao vereador Dinho (PMN) para integrar à legenda, são naturais.  “A janela partidária não permite a mudança para vereador agora, apenas para prefeito. A gente só faz conversar e deixar reservado para quando houver o momento adequado. Temos conversado com alguns prefeitos, tem alguns que estão querendo entrar”.

Enivaldo lembrou um encontro ocorrido há pouco mais um mês em que estiveram reunidos Aguinaldo Ribeiro (PP), José Maranhão (presidente do PMDB), Rômulo Gouveia (presidente do PSD), Romero Rodrigues e Marcondes Gadelha (presidente do PSC) no qual teria sido decidido o trabalho unificado do grupo. “O prefeito daqui (Luciano Cartaxo) também foi chamado, não sei por que não foi. Mas estava o presidente do partido”, ressaltou.

Sobre os espaço para o PP em 2018 com tantas legendas reunidas em torno do mesmo objetivo, o presidente estadual garantiu que a sigla não ficará em segundo plano. “O PP como todo partido deve disputar espaço, tem que disputar. Não sei quais ainda. A gente não chegou a discutir isso, porque não chegamos a discutir sequer o governo. O objetivo é não desunir para não beneficiar o governo que aí está”.









Blog do Gordinho

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM