Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Luiz Antônio toma posse na prefeitura de Bayeux; tucano descarta rompimento político com Berg Lima

Luiz Antônio toma posse na prefeitura de Bayeux; tucano descarta rompimento político com Berg Lima
Luiz Antônio (PSDB) tomou posse, no fim da tarde desta quinta-feira (6), como prefeito da cidade de Bayeux, após o afastamento de Berg Lima (Podemos), preso em flagrante por suspeita de extorsão a um empresário da cidade. O prefeito chegou carregado por aliados na Câmara Municipal da cidade, onde uma multidão aguardava pela solenidade.

Durante sua posse o novo prefeito de Bayeux declarou que promoverá reduções nos custos da prefeitura, como a renúncia do aumento no seu salário, corte de carros alugados para os secretários municipais, além do corte na folha de pessoal, que cresceu mais de 50% nos últimos meses.  “Vamos respeitar a Lei e diminuir a folha, vamos mostrar que os primeiros sacrifícios irão partir da gestão. Iremos também devolver todos os carros locados, a partir de hoje secretários e prefeito irão usar seus carros para trabalhar. O pagamento de fornecedores estão suspensos, os contrato serão revisados”.

Logo após sua posse, Luiz Antônio passou mal e foi atendido pelo médico Francisco Ramalho, que estava no local. Segundo o médico, o prefeito teve um pico de pressão arterial, devido carga de estresse e emoções muito elevadas, mas que não foi necessário o uso de medicamentos e o tucano passa bem.

Luiz Antônio e Berg tiveram uma relação tumultuada desde o início da gestão. Mas, em entrevista, o tucano descartou um rompimento político e pediu um voto de confiança da população. “Não houve rompimento, apenas divergências de ideias. Sabemos que o desafio é grande, a situação é difícil, mas quero que toda a população levante a cabeça e dê um crédito”, disse.

De acordo com o procurador da Câmara, Aécio Farias, será instalada uma Comissão Processante na Casa para acompanhar as investigações o que pode resultar na cassação do mandato de Berg e a posse definitiva de Luiz Antônio no cargo. A Comissão terá um prazo de 60 dias para deliberar sobre o tema e apresentar um parecer que será levado para votação em plenário.

A chapa foi eleita para o mandato de 2017-2020 com 33.437 votos, tendo 58,62% da preferência do povo de Bayeux. Berg e Luiz venceram Expedito Pereira (PSB), que tentava a reeleição.







Blog do Gordinho


OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM