Publicado:
Postador Por Rembrandt Carvalho

Prefeitura de Cabedelo paga empresa que premiou Leto Viana entre os melhores gestores do país

Um fato virou notícia entre a população de Cabedelo, na região metropolitana de João Pessoa neste mês de julho. Em meio a um cenário de caos na administração municipal, com os funcionários tendo direitos constitucionais suprimidos, como o pagamento de férias atrasadas há 3 anos, o prefeito Leto Viana foi agraciado com a premiação da União Brasileira de Divulgação (UBD) que apontou os cem melhores gestores do país nos primeiros 150 dias da gestão. 

A notícia correu a cidade e foi amplamente divulgada pela base do prefeito na Câmara, por seus amigos, correligionários, pelo próprio prefeito em sua página oficial na internet e pela Prefeitura em sua página na internet e em suas mídias sociais. Se a intenção era ganhar destaque o objetivo foi conquistado, no entanto de uma forma extremamente negativa, com o fato virando motivo de piada na cidade.

A população não digeriu a tal premiação oferecida a Leto Viana e inundou as mídias sociais com críticas à sua administração, apontando os problemas na educação, na segurança, na coleta de lixo, que se acumula por todos os cantos mesmo com o pagamento de mais de 5 milhões de reais nos primeiros meses do ano às empresas de coleta. Não bastassem esses traumas na gestão do prefeito da cidade portuária, a população ainda denunciou o caos na saúde, com a falta de remédios no hospital e de atendimento nos PSF’s, a falta de infraestrutura nas ruas da cidade e o gasto excessivo com ações irrelevantes para o município, visto a quantidade de problemas mais importantes. Além disso, ainda foi fortemente criticada a ação de doação de terrenos que vem sendo praticada de forma desenfreada pelo prefeito Leto Viana. Em resumo, virou uma verdadeira piada a tal premiação!

A PREMIAÇÃO DA UBD

Não é de hoje que a imprensa, inclusive de outros estados como o Rio Grande do Norte, questiona a credibilidade das premiações realizadas pela UBD, apontando inclusive o caráter amador de sua página oficial (www.ubd.com.br) que frequentemente fica fora do ar, o que poderia caracterizar uma possível fraude.

Analisando o perfil apresentado na página oficial da empresa responsável pela premiação fica evidente a falta de capacidade tecnológica, ou qualquer outra, para avaliar e classificar a gestão pública, ao passo que não indica a metodologia aplicada para a obtenção de dados confiávhttp://ubd.com.br/eis e precisos. 

Questionada sobre a prática de suas pesquisas e a respeito do método científico aplicado, a UBD declarou que não é realizada nenhuma pesquisa de avaliação na cidade de forma efetiva, nem pessoalmente e nem tampouco por telefone. Segundo a instituição, a escolha dos gestores é feita apenas com base em pesquisas feitas nos sites do Tribunal de Contas e do Governo Federal, atendendo a critérios estabelecidos pela própria UBD.

Na verdade, a União Brasileira de Divulgação é o nome fantasia da empresa F. Vieira da Cunha-ME, cuja atividade econômica principal é o tratamento de dados, provedores de serviços de aplicação e serviços de hospedagem na internet. 

Site da UDB: http://ubd.com.br/

O PAGAMENTO DA PREFEITURA

Agora o fato mais curioso de toda essa notícia! A Prefeitura de Cabedelo através do empenho nº 3255, feito em 12/07/2017, efetuou o pagamento no dia seguinte de R$ 980,00 para a União Brasileira de Divulgação (UBD), com a justificativa de que o valor empenhado e pago seria para fazer face as despesas com o pagamento da inscrição do evento ‘Os 100 melhores prefeitos do Brasil nos primeiros 150 dias de gestão’, no dia 14/07/2017, em Recife/PE. Dito isto, fica a reflexão: será que o município de Cabedelo tem tanto dinheiro sobrando para gastar com eventos de credibilidade fragilizada e amplamente questionada por toda sociedade?

Para encerrar a última pergunta que não quer calar e merece reflexão: em qual premiação o vencedor é obrigado a ‘pagar’ uma inscrição para receber o seu prêmio? 

OUÇA A RADIO KEBRAMAR FM